top of page

Aluguel de curto prazo e a força do sul da Flórida


A pandemia de COVID atingiu duramente os EUA, com restrições de trabalho e viagens. Isso, aliado ao fato de muitas pessoas poderem trabalhar de qualquer lugar do país, aumentou a demanda por aluguéis de curto prazo no sul da Flórida.


“Aparece principalmente nos Sun Belt States, particularmente na Flórida, na Carolina do Sul, onde temos praias e partes do Texas”, diz Ken H. Johnson, economista de imoveis da Florida Atlantic University. “Se você fosse trabalhar de casa e estivesse no norte ou no meio-oeste, e quisesse ficar longe de casa ou até mesmo trabalhar por um curto período de tempo, poderia fazê-lo em West Palm Beach ou Miami.” South Florida Sun-Sentinel.


A AirDNA, uma empresa de análise de dados que rastreia Airbnb, HomeAway, VRBO e outras plataformas, divulgou uma atualização para suas perspectivas de meados de 2022 que mostra que as taxas médias diárias para aluguéis de curto prazo nos EUA cresceram 7% ano a ano – e isso é quase 30% maior que o verão pré-pandemia de 2019.



Investir  imoveis em Miami


O mercado de aluguel de curto prazo vem crescendo rapidamente nos últimos anos, mas o relatório da AirDNA prevê que a oferta está superando a demanda por aluguel de curto prazo.


A empresa prevê que a oferta de aluguéis de curto prazo nos EUA aumentará 21% ano a ano em 2022, com o Airbnb e a Vrbo aumentando suas listagens. Isso elevaria o número total de unidades listadas nesses sites para mais de 2 milhões, acima dos 1,65 milhão deste ano.

A AirDNA também prevê que a ocupação permanecerá relativamente estável até 2022, girando em torno de 58% ano após ano.


“Com a oferta superando o crescimento da demanda como esperado, nossa perspectiva de ocupação permanece praticamente inalterada”, disse a AirDNA. "Nossa previsão revisada agora prevê uma ocupação média dos EUA de 58,2% para o ano, um pouco abaixo da nossa previsão de 59,8% em outubro."


A Força do Sul da Flórida

O sul da Flórida tornou-se um importante centro de negócios internacionais e eventos de entretenimento. Este ano, juntando-se aos já famosos como o Miami Open Tennis, Art Basel, Miami International Boat Show e Bitcoin Conference, tivemos a estreia do Grande Prêmio de Fórmula 1.


O site de reservas de viagens Priceline disse que Miami foi o destino mais popular para os turistas da Geração Z (de 18 a 25 anos) durante as férias de Springbreak deste ano, com Fort Lauderdale em segundo lugar.


De acordo com o Airbnb, em 2021, Miami recebeu 710.000 hóspedes e faturou US$ 200 milhões.


O Aeroporto de Miami tornou-se o mais movimentado do país, então um aluguel de curto prazo nesta área é uma mina de ouro em potencial.


E não podemos esquecer que a imigração de outros estados e grandes empresas abrindo escritórios (mais recentemente Citadel e Blackrock) sem dúvida aumentarão o negócio de viagens.


Comentários


bottom of page